Alcoolismo é mais custoso do que todos os problemas de droga combinados

O alcoolismo é uma doença caracterizada pelo consumo consistente e excessivo de bebidas alcoólicas ao ponto de tal comportamento interferir na vida familiar, social ou profissional do indivíduo. O alcoolismo pode ter consequências de doenças tanto fisiológicas quanto psicológicas, podendo até mesmo levar a óbito.

Entre as drogas, o alcoolismo é o problema mais dispendiosos do mundo. Com exceção do tabagismo, o alcoolismo é mais custoso para os países do que todos os problemas de consumo de droga combinados.

Apesar do abuso do álcool ser um pré-requisito para o que é definido como alcoolismo, o mecanismo biológico do alcoolismo ainda é incerto. Para a maioria das pessoas, o consumo de álcool gera pouco ou nenhum risco de se tornar um vício.

É a combinação com outros fatores que geralmente contribuem para que o uso de álcool se torne uma doença. Esses fatores podem estar relacionados com o ambiente social, com a saúde emocional e com a predisposição genética.

O alcoolismo não tem cura, mas pode ser tratado de forma a proporcionar uma melhor qualidade de vida para o dependente. É importante que se faça uma avaliação inicial para compreender qual o tratamento mais indicado para o alcoólico.

Em muitos casos a dependência do álcool está vinculada à transtornos psiquiátricos como a depressão e a ansiedade. Em situações assim, é fundamental que se trate ambos simultaneamente. Os transtornos psiquiátricos podem ser um fator desencadeador de recaídas.

Para aqueles que não têm transtornos psiquiátricos associados ao alcoolismo, existem opções de tratamentos como os Alcoólicos Anônimos, grupo de autoajuda existente em mais de 50 países e com ampla experiência de atendimento.