Catastrofização do Pensamento

“Oh, céus, isso não vai dar certo”

Você certamente conhece essa frase, dita com frequência pela Hiena Hardy, dos desenhos de Hanna Barbera.

A reação exagerada às ameaças mundanas tem o nome de catastrofização, uma distorção cognitiva onde se antecipa o futuro sempre de forma pessimista. Soma-se a isso, a crença de que o seu fracasso será insuportável. Esse fatalismo desconcentra e tira a naturalidade podendo, de fato, levar a resultados negativos. Daí, a ansiedade aumenta à medida que se aproxima o momento do evento em questão, tornando-se um círculo vicioso desconfortável.

Mas por que eu tenho isso? Geralmente “aprendemos” a agir dessa forma. Em algum momento da vida, estivemos muito preocupados com alguma coisa que poderia não dar certo, o que é natural. Mas se alguma vez, realmente, não deu certo e causou muito mal estar, a pessoa pode desenvolver um mecanismo de antecipação dessa angústia para os eventos do futuro. “Gato escaldado tem medo de água fria”, repete o ditado.

Existem muitas maneiras de observar e amenizar esse distúrbio, quase todas aconselham a pessoa a usar a lógica e a razão, de modo a evitar esse tipo de tensão. É importante, porém, saber que o distúrbio pode ser apenas um sintoma de algo mais grave, e se ele está de alguma forma atrapalhando, pode ser necessário tratar-se com um profissional. O tratamento psiquiátrico não se preocupa apenas em amenizar o quadro, mas também em saber sua origem, quando e onde a doença se instalou.

Quando a psiquiatria nos ajuda a conhecermos a nós mesmos, somos capazes de enfrentar nossas ansiedades e, assim, conseguimos ver o futuro com esperança e otimismo.

Veja também sobre Estresse Pós-traumático.