Corrupção e Psicopatia Andam de Mãos Dadas

Construir esquemas complexos para receber dinheiro público indevidamente e manter a fraude sem remorso é uma forma de psicopatia. É comum acharmos que todos os psicopatas são assassinos, no entanto, esta condição refere-se a apenas uma minoria. A maior parcela dos indivíduos com o transtorno pode passar a vida inteira despercebida, prejudicando seus círculos e sendo considerada apenas “mal caráter”, assim como os corruptos.

A psicopatia é considerada não uma doença, mas um traço de personalidade, uma vez que afeta um a cada 25 indivíduos. Assim, psicopatas podem ser no máximo controlados, nunca curados. Uma das características da personalidade psicopata é a falta do senso de responsabilidade ética, tão lembrada nos casos de corrupção.

Outros objetivos comuns entre psicopatas e corruptos são a busca por poder e status sem medir as consequências dos seus atos. Arquitetar planos intrincados, ignorando o impacto a terceiros, é um comportamento típico de corruptos que ao roubar não sentem culpa nenhuma.