Diálogo é o melhor caminho para a educação infantil

A família é a base da educação da criança. A partir do que vê e ouve em casa, os filhos formarão sua personalidade e estabelecerão relações sociais ou não com o mundo. O conhecimento oferecido pela escola não substitui a educação que vem de casa.

Existem diversos tipos de pais, contudo, a primeira regra para educação dos filhos é o diálogo. A atual geração não obedece de acordo com alguma ordem hierárquica ou de idade, em que mandam os mais velhos e obedecem os mais jovens. Toda regra precisa ser explicada, esclarecendo aos pequenos o motivo da limitação. É preciso apontar as vantagens e desvantagens em proceder daquela maneira, impondo também um castigo quando o limite for ultrapassado. Se a regra existe, o reprimenda pode aplicada, mas nunca em forma de punição física.

Para estabelecer esta relação de diálogo, nenhum assunto deve ser evitado, sendo fundamental acompanhar todas as atividades dos filhos. Porém, este acompanhamento não pode ser somente fiscalizador. É recomendado interessar-se de verdade pela vida das crianças, celebrando as vitórias juntos, mas sem esquecer de repreender quando necessário. Entender como seu filho pensa e quais motivos o levam a comportar-se de determinada maneira, torna mais fácil o trabalho dos pais na hora de auxiliá-lo.

Nunca estabeleça ou cobre regras de acordo com o seu humor. Não grite, não discuta; explique. Às vezes é necessário até mesmo “fazer vista grossa” para evitar conflitos. Se uma regra é constantemente desobedecida, não adianta exagerar na vigilância. Isso só trará mais discussões. Pense na possibilidade desta ser a sua vez de ceder.

Por fim, valores fundamentais como confiança e afeto, dependem da oferta dos pais em mostrar aos seus filhos relações de solidariedade, justiça, empatia e argumentos morais. Tratar todos igualmente é uma boa forma de inibir nos pequenos comportamentos antissociais de preconceito com sexualidade, raça ou renda.