Fique atento aos excessos e ao estresse de fim de ano

O período de dezembro é, certamente, o mês dos excessos. Por consequência, muitas vezes eles se traduzem em sintomas físicos, comportamentais e emocionais. Por ser o “fechamento de mais um ciclo” é sempre esperado que tenhamos cumprido com todos os planos – ou a grande maioria deles -, sejam eles no campo afetivo ou financeiro, o que nem sempre é possível. Dificilmente alguém o consegue, e isso é normal. Infelizmente, o sentimento de frustração vem para alguns, e angustiados acabam por se sobrecarregar. Ao aumentar o índice de estresse e ansiedade neste período, o indivíduo pode experimentar  o mal-estar e outros sintomas psicológicos.

Unindo as expectativas individuais ao excesso de trabalho exigido pela maioria das empresas, além de problemas emocionais, manifestações físicas como insônia, problemas gástricos, aumento da irritação, podem surgir. Segundo a presidente da International Stress Management Association, as causas desse estresse passa pela sobrecarga de trabalho, trânsito, solidão nos períodos das festas e até mesmo pelos gastos adicionais com presentes e viagens.