Os sintomas do Transtorno de Pânico podem durar meses ou anos, dependendo do tratamento e resposta do paciente

O Transtorno de Pânico também é chamado de Síndrome de Pânico, sendo mais frequente em adolescentes e adultos jovens. Manifesta-se geralmente ente os 15 e 30 anos e, sabe-se que as mulheres são duas vezes mais propensas a desenvolverem o transtorno em relação ao sexo masculino. Por outro lado, pessoas que desenvolveram o transtorno quando jovens tendem a ter os seus sintomas diminuídos naturalmente após os 50 anos.

Os sintomas do Transtorno de Pânico podem ter duração de meses ou até mesmo anos, o que depende do tratamento adotado e resposta do paciente. Quando não tratado, o quadro tende a piorar e afetar seriamente a vida do indivíduo que, ao tentar evitar os ataques, acaba por causá-los. Em muitos casos, pessoas têm problemas com membros da família e círculo de amizades ou, ainda, precisam deixar o emprego.

Alguns indivíduos manifestam os sintomas com frequência acentuada por anos, enquanto que outros passam muito tempo sem apresentar uma crise. O importante é que seja realizada a avaliação nos primeiros sinais de tontura, taquicardia, desmaio, dor no peito, calafrios ou calorões. Para a maior parte dos pacientes o ataque de síndrome do pânico vem acompanhado de agorafobia o medo de lugares em que há uma grande concentração de pessoas.