Psiquiatria Geriátrica

A Psiquiatria Geriátrica ou Gerontopsiquiatria é a sub especialidade da Psiquiatria que trata especificamente de pacientes na terceira idade

A psiquiatria geriátrica, ou gerontopsiquiatria, é a subespecialidade da psiquiatria que trata especificamente de pacientes na terceira idade. Os pacientes acima dos 65 anos possuem aspectos que os diferenciam dos outros pacientes adultos.

Nessa fase da vida é comum que fatores mais intensos atinjam o equilíbrio emocional e mental do paciente. Além do mais, podem experimentar doenças físicas agudas ou crônicas, levando à dependência de terceiros para realizar atividades cotidianas, o uso contínuo de medicação controlada, a aposentadoria forçada e a morte de parentes próximos, são fatores que podem ocasionar sentimento de solidão em idosos.

De acordo com dados do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Psiquiatria, 61% dos idosos atendidos no ambulatório indicam comportamento de ansiedade ou de depressão. Os casos mais graves de ansiedade geram a dificuldade de o idoso realizar sozinho as suas atividades habituais. É comum que em virtude disso, deixem de sair de casa por medo ou por desenvolverem crises de ansiedade, como a síndrome do pânico e outros sintomas ligados à solidão.

Assista em vídeo a palestra do Dr. Leandro Ciulla sobre o risco de suicídio entre idosos.

 

Já em casos graves de depressão, é recorrente que muitos idosos pensem e, de fato, tentem o suicídio, optando por alternativas que não permitam que ele seja descoberto ou salvo. Por isso, é importante estar atento para qualquer sinal de comportamento que indique algo semelhante.

A avaliação psiquiátrica geriátrica exige um tempo mais longo de conversa com o paciente, com familiares e com possíveis cuidadores. É importante conversar com o paciente separadamente para evitar situações de constrangimento. O tratamento medicamentoso é mais delicado em função de outros remédios que, porventura, o idoso use.

Além disso, manter-se ativo faz parte do tratamento de qualquer paciente idoso. Buscar alguma atividade de ocupação faz com que a pessoa sinta-se útil e ainda estimula a sociabilidade.