Transtorno Amnéstico

O déficit de memória provocado pelo transtorno amnéstico é mais perceptível em tarefas que exigem recordação espontânea. Dependendo da área cerebral afetada, os déficits podem ser mais ligados a estímulos verbais ou visuais.

Geralmente, distúrbio é originado após lesões cerebrais graves como traumatismo craniano ou acidente vascular encefálico. O contato com substâncias neurotóxicas, como no caso de envenenamento por monóxido de carbono, também pode desencadear transtorno amnéstico.

Lembrar de fatos antigos e repetir cadeias sequenciais de informação, como um conjunto de números, são habilidades que não ficam prejudicadas em pacientes com transtorno amnéstico. Para diagnosticá-lo é preciso que a perturbação da memória prejudique as atividades sociais e/ou ocupacionais de um indivíduo. Em casos extremos, o paciente pode necessitar de supervisão para tarefas básicas como alimentação.